Abstração geométrica


Arte abstrata: Formas cores e nada mais - Mista s/tela, fevereiro de 2016 - Elma Carneiro
Arte abstrata: Formas cores e nada mais - Mista s/tela, fevereiro de 2016 - Elma Carneiro
O mundo é geométrico e suas formas podem ser vista também sob contornos abstratos quando observada a essência da sua formação primária e original independente de influências exteriores ou ideias particulares e objetivas. Quando o artista se inspira na natureza, nada é indecifrável, tudo é revelado, pois é uma questão do ângulo de visão, observação e percepção.

Lembrando bem Paul Klee: "A arte não reproduz o visível, mas torna-o visível". Esse é o verdadeiro sentido dessa frase do artista, as vezes confundida e mal interpretada.



«Só identificamos visualmente uma forma por meio da luz e a luz é identificada apenas pela forma; posteriormente, vemos que a cor é um efeito da luz em relação à forma com sua textura. Na natureza, a luz cria a cor; na pintura, a cor cria a luz. Na pintura sinfônica, a cor é o verdadeiro veículo da construção. "Quando a cor é rica, a forma será plena". Esta declaração de Cézanne serve de norma para os pintores. A luz deve surgir de dentro, valendo-se das propriedades intrínsecas que as relações de cor oferecem. A iluminação não deve vir do exterior, criada por efeitos superficiais. Quando ela brota de dentro para fora, a superfície pintada respira, pois as relações de intervalo que regem o todo a tornam oscilante, cheia de múltiplas vibrações».

Conceitos da Arte Moderna - Hans Hofmann — Pintor germano-americano e professor teórico.
Share on Google Plus

About Elma Carneiro

"Venturis ventis"
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 Ponderações:

Postar um comentário



Prezado leitor amigo, sinta-se a vontade para dar sua opinião.
Você pode comentar também como anônimo, porém, deixe seu nome no final da mensagem por favor.

Obrigada, Elma


“Assim sendo, a criação artística é um processo mental e a obra de arte está no espírito do artista”. Croce
.