Paisagem abstrata

Mista s/tela - 0,50 x 0,70 - Elma Carneiro 07/2016 - 
Sou filha do meu tempo e dentro dele crio minha linguagem. 

Lembrando Wassily Kandinsky.
"Toda a obra de arte é filha do seu tempo e, muitas vezes, a mãe dos nossos sentimentos.

A obra é filha do seu tempo porque a Vida exige uma plasticidade própria em cada época histórica – porque é a Vida que se manifesta na obra de arte. Por outro lado, a obra de arte não pode ser apenas um resultado, um mero espelho do “espírito do tempo”, porque ela é a raiz, a origem, “a mãe dos nossos sentimentos” e do ambiente dessa mesma época.
Quando Kandinsky escreveu o livro “O espiritual da arte”, acreditava que a pintura, como a música, deveria exprimir a “vida interior“ do artista, os mais profundos sentimentos e intuições, sem recorrer à “reprodução de fenômenos naturais".
Espiritual, porque a obra de arte não representa tanto o mundo exterior quanto o interior da Vida: o objetivo do artista é reconduzir a realidade invisível, espiritual, o que é comum ao mundo e ao homem, a alma do universo, à experimentação sensível através da obra de arte. Nela deverá apreender-se como as determinações subjetivas individuais e as do universo/cosmos identificam-se.
Share on Google Plus

About Elma Carneiro

"Venturis ventis"
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 Ponderações:

Postar um comentário



Prezado leitor amigo, sinta-se a vontade para dar sua opinião.
Você pode comentar também como anônimo, porém, deixe seu nome no final da mensagem por favor.

Obrigada, Elma


“Assim sendo, a criação artística é um processo mental e a obra de arte está no espírito do artista”. Croce
.